You can scroll the shelf using and keys

Quase me mataram

8 de June de 2011

Por causa deste texto publicado no GP.

Gente mais histérica, sem senso de humor, credo. Chegou uma hora que eu parei de ler os comentários no blog do Flavio Gomes pra não me chatear.

What do you think?

Please keep your comments polite and on-topic.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

comments

Fica triste não.
Vc precisa ir algum dia na F1 para ver como eles são muito piores ao vivo e a gente fica se perguntando: será que eles são assim o tempo todo? em casa? com a familia? com os amigos?

Gilberto

20 de August de 2011

Eu adorei o texto que foi publicado no GP. Besta quem não gostou!

Evy

21 de June de 2011

Olá Carolina,
Só para constar: sou leitor do site do Gomes, li seu texto lá, achei muito legal e desde então – lamento dizer – você ganhou mais um leitor. Não se incomode com as críticas. As pessoas não entenderam que a proposta do Flávio é apresentar uma visão diferente.
Aproveitando a deixa parabéns pelo texto.
Abs

Oliveira

14 de June de 2011

Cadê meu comentário, “quirida”??? Ah, esqueci que você não suporta críticas. Se a senhora precisa de tanta aprovação do mundo virtual, não seria hora de procurar ajuda?

Malu

9 de June de 2011

Carolina, minha filha. Liga pra esse povo, não. Ninguém tem uma legião de fãs sem ter também uma legião de críticos. Se TODOS os comentários fossem contra você, aí talvez seria o caso de se repensar alguma coisa, rever uma postura, sei lá. Mas não foi isso que aconteceu. Lá teve muita gente te jogando pedras, mas teve também gente catando as pedras e construindo um altar em sua homenagem. A vida é assim mesmo. Não se chateia, não.

Renatiha

9 de June de 2011

Tenho medo de gente que debate a sério esporte e religião. Muito medo. Também tenho medo de gente burra. E tenho certeza de que a Terceira Grande Guerra vai começar com um monte de gente burra e extremamente religiosa discutindo sobre esportes. Jura que ainda tem gente que leva F1 a sério???
Li todos os comentário lá do blog e sidiverti com eles! Tem uns lá que ficam impotentes prá vida inteira se uma mulher quiser dar o cu prá eles. Outros fazem o tipo que chegam até a cama com a mulher mais gostosa do planeta mas têm que parar tudo prá dobrar cada peça de roupa. Mas o melhor de todos é um que com certeza só goza lendo Camilo Castelo Branco com um rapazinho bem novinho fazendo cunete nele. Um rapazinho que não fale palavrão, LÓGICO! Fora os fãs enrustidos do Galvão Bueno (identifiquei vários). Adorei!

Marta

8 de June de 2011

Todas as propostas para um despistamento do fato dado seria mera simetria olfativa de memórias bruscas, inconvenientes tratados ergométricos de hipóteses tântricas, ora neandertais, ora subjetivas. Qual seria a gênese probabilística calcada na infraestrutura apoteótica de sensibilidade verossímel, porém bulímica? Esse é o mundo subcapaz, inédito para ousadias mínimas e atrevimentos perpendiculares bissextos. Beijos idolatradinhos, você merece o ápice translúcido do nada!

Lauro Lins

8 de June de 2011

Alguém disse uma vez que gosta de futebol pq não tem spoiler. E é isso mesmo. Na F1, spoiler é o treino e a pista.

@JuHNoronha

8 de June de 2011

Muito bom o texto, até me identifiquei rsrs Falta de senso de humor ? Magina rsrs

luizacf

8 de June de 2011

%d bloggers like this: