You can scroll the shelf using and keys

Negligente

11 de March de 2011

A vida anda exigindo e eu decidi não dizer não pra nada que eu considere bacana.

Aí eu vou aceitando os trabalhos, e colaborações com projetos de gente em que eu acredito, e o tempo vai ficando curto. E eu devo admitir que adoro cada minuto de sono perdido, com a tela do word aberta. Juro pra vocês que decidir assumir que eu sou escritora foi a melhor idéia que eu tive nos últimos anos.

Até a maldita dieta tá dando certo.

Como se o peso do mundo tivesse saído dos meus ombros. E a vida pela primeira vez desse sinais de que vai ser boa e simples.

Aí eu comecei a pensar na imbecilidade que é achar que aos 18 anos alguém tenha a mais remota idéia do que quer fazer pelo resto da vida. Claro que este pensamento não é novo, e aflige todas as mães de vestibulandos insones desde que a Fuvest foi fundada. Mas é o tipo de coisa que a gente não pensa muito quando está acontecendo. Vai lá, presta o vestibular, e pronto. Passou, resolveu.

Muitas das nossas escolhas de vida são feitas assim. Não só profissionais mas sentimentais e pessoais.

Aí vem um incômodo que começa disfarçado de algo natural e inevitável, que cresce até tornar a vida insuportável.

Meu conselho, de quem aprendeu que não dá pra viver fugindo: do mesmo jeito que o melhor da festa é a expectativa, o melhor da vida é relaxar. Não te torture muito, não faça planos decisivos. Não se preocupe demais e não force um canhoto a escrever com a mão direita. É contra a natureza dele, inútil e não muda nada.

Importante é ter o que dizer, e não com qual mão se escreve.

E são 3:20 da manhã, e eu estou feliz e exausta. Mais feliz com fome e escrevendo do que jamais estive bêbada por aí de barriga cheia.

What do you think?

Please keep your comments polite and on-topic.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

comments

Pô Carolinhão! Achei que você tivesse livrado-se de mim (twitter) e eu nunca mais teria o privilégio de revê-la. Eis que você surge neste link http://paper.li/luparhan/1299738422 com este diminuto textículo. Não podia perder a oportunidade de deixar-lhe um abraço e um beijo de longe.

Lu Parhan

11 de March de 2011

Cara, juro que não entendi nada.

1/2 Carolina Mendes

15 de March de 2011

Carol, ultimamente, sem ter oq fazer na internet, acabei por acaso esbarrando no seu blog do R7, e, poxa .. simplesmente ADOREI! Adoro e dou muita risada.. Tenho te acompanhado aqui e lá.. Só queria que vc atualizasse mais lá né, p/ eu rir muito mais dos BBB’s .. é hilário.. Um beijão, e MUITO sucesso!

Roberta

11 de March de 2011

Bjo!!!!

1/2 Carolina Mendes

15 de March de 2011

Sorte sua que descobriu isso tão nova! A maioria das pessoas passa pela vida sem se dar conta disso. Parabéns!

Ed Mendes

11 de March de 2011

Bjo, obrigada!

1/2 Carolina Mendes

15 de March de 2011

Olá Carolina, conheci seus blogs há pouco tempo e tenho gostado até dos posts. Então, compartilho muitos escritos com você, e até dietas (só ainda não consegui essa sua proeza de fazer a dieta dar certo, abandonei minhas promessas de ano novo no dia 3 de janeiro)! Enfim… também queria ser escritora, acho que sou de certa forma pois passo o dia na frente do word, mas queria mesmo era escrever palavra de não ser! Enfim… vou tentando encaixar não palavra por aí.
Abraços e sucesso (com o blog e a dieta).

Evelin Nascimento

11 de March de 2011

Bjo! Obrigada!

1/2 Carolina Mendes

15 de March de 2011

Carolina,com toda sua simplicidade de quem admitiu que é escritora você acaba de me abrir os olhos,ou pelo menos me lembrou de algo que eu havia perdido em algum momento,habilidade para relaxar.E digo que você pode se considerar uma boa conselheira a distância também.Estou aqui em NY,deixei alguma oportunidades de lado e não conseguia relaxar,e tava eu me sentindo culpada.ô,bem vou relaxar e pensar que as adversidades vão aparecer,assim como as oportunidades também.Fiquei feliz que a sua dieta está indo bem,estou torcendo em distância.Grande beijo!

Followlori

11 de March de 2011

Olha, vai ficar tudo bem (acho).

1/2 Carolina Mendes

15 de March de 2011

%d bloggers like this: