You can scroll the shelf using and keys

Cartas de amor furtadas- 2

5 de January de 2011


Querida Karen,

Se você está lendo isso, significa que eu criei coragem e enviei, pra minha sorte.

Você não me conhece muito bem, mas se você provocar, eu falo horas sobre o quanto é difícil pra mim escrever. Esta é a coisa mais difícil que eu já tive que escrever. Não há forma fácil de fazer isto, então eu vou simplesmente dizer: encontrei alguém.

Foi um acidente. Eu não estava procurando, eu não provoquei, foi um tempestade perfeita. Ela disse uma coisa, eu disse outra, e a próxima coisa que eu percebi, é que eu queria passar o resto da vida nesta conversa. Eu tenho essa sensação no peito, de que talvez ela seja “A” mulher. Ela é completamente louca, de um jeito que me faz rir, incrivelmente neurótica e exige alta manutenção.

Ela é você Karen, essa é a boa notícia. A má notícia é que neste momento eu não sei como ficar com você, e isso me apavora. Porque se eu não estiver com você, eu tenho a impressão de que vamos nos perder um do outro.

É um mundo grande, cheio de imprevistos e mudanças, e as pessoas às vezes perdem o momento, num piscar de olhos. O momento que poderia ter mudado tudo.

Eu não sei o que está acontecendo entre nós, e eu não posso te dizer pra botar fé no carinho por mim. Mas, adoro seu cheiro, cheiro familiar. E você faz um café excelente e isso deve contar de alguma forma.

Me liga.

Infielmente seu,

Hank Moody

Tradução livre deste trecho de Califonication.

What do you think?

Please keep your comments polite and on-topic.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

comments

Achei o seu Twitter por acaso, e resolvi ver o blog. E sobre essa carta, chega a ser um pouco piegas, mas eu chorei com a cena, ainda mais om o fundo de Nothingman do Pearl Jam! Abraço!

Bruno Cesar Affonso

26 de January de 2011

E quem nunca ouviu Peral Jam que atire a primeira pedra.

Bjo!

Carolina Mendes

16 de February de 2011

Muito bom CarolinaMendes… Vc é alguém que me deixa curioso em saber como é… bjs

Luiz

16 de January de 2011

Ó, não sou nada de_mais.

Carolina Mendes

16 de February de 2011

%d bloggers like this: