You can scroll the shelf using and keys

Num deu, dei?

7 de December de 2010

Nem percebi que eu fiquei quase 40 dias sem escrever sobre a Lusa. A vida às vezes urge, e pequenos prazeres, como escrever sobre futebol, ficam de lado. De qualquer forma, fui duas vezes ao Canindé, assisti uma vitória e uma derrota, e a Lusa perdeu a volta a Série A.

Pessoal mais ingênuo vai dizer que quase deu. Eu mesma pensei: “Droga, quase deu”. Mas, não “quase deu”. Pode parecer, porque ficamos em quinto, a uma posição do objetivo, mas a verdade é que era uma tragédia anunciada. Bando de mangolão, sem gana e sem respeito.

A Lusa me lembrou que o desfecho dificilmente é diferente do que a lógica aponta, quando perdemos o controle da situação. Quando o que nos traria a recompensa, é o jogo de outro time, ou o gol que não fizemos nos jogos passados.

Comecei este semestre, fazendo manha e brigando com o SPFC, escolhendo a Lusa pra me devolver o amor pelo futebol. Ganhei muito mais. Ganhei tardes de sol, e noites geladas, sozinha no Canindé. Ganhei horas de emoção pura e simples num universo paralelo, sentada no concreto, bebendo coca zero no copo de plástico, escrevendo no moleskine e observando as pessoas.

Ganhei respeito, talvez por espanto, e o direito de responder “desculpe, não posso, tenho jogo na Lusa no Canindé”. Tinha me esquecido de como é bom isso, ter um troço meu. Como é bom criar essas rotinas e idiossincrasias pessoais. E na real, não faz muita diferença pra mim, se a Lusa subiu ou não. Nesse meu primeiro Campeonato Brasileiro como freqüentadora do Canindé, as alegrias e a diversão foram tantas, que não dá pra cobrar mais nada.

Obrigada, mesmo.

O que começou como uma malcriação e brincadeira, virou amor. Aliás, todas as minhas paixões que viraram amor começaram assim, no oba- oba. A Portuguesa não ganhou o campeonato, mas ganhou uma torcedora. Recomendo aos torcedores dos outros times, que visitem o Canindé, lugar onde coisas incríveis acontecem.

Dentro e fora de campo.

Companheiros de estádio: vejo vocês (de longe e em silêncio), no ano que vem.

What do you think?

Please keep your comments polite and on-topic.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

comments

Por isso que eu sempre digo: Torcer pra Lusa é viver, porque não sei se todos sabem, mas na vida, tem muito mais derrotas do que vitórias.

Jão

8 de December de 2010

Carolina, no caso da Lusa, lembre-se sempre da frase de Mr. Dylan, em uma de suas mais belas canções (Love Minus Zero): “Não há sucesso maior que o fracasso!” É o que faço, e supre o Lexotan nosso de cada dia…

ANSELMO PEREIRA RIBEIRO

8 de December de 2010

É, esse ano não deu, como vc disse, uma tragédia anunciada.
Fica a revolta pelos jogos idiotas perdidos no Canindé, uma vitória a mais e estariamos de volta.
Mas ano que vem estamos lá novamente no Canindé e, espero eu, torcendo para um time que tenha jogadores que honrem a camisa que vestem e o salário que recebem.
DÁ-LHE LUSA!!!
@mabonafe

Marcio Bonafé

7 de December de 2010

Ah eu tenho uma camisa da Lusa também hehehe
Ganhei de um amigo, que jogava na Lusa na época e me deu a camisa, às vezes uso ela pra jogar bola. É bonita, metade vermelha e metade verde, na vertical. Simples assim, sem patrocínio nem nada.

Rodrigo Duarte

7 de December de 2010

legal!

1/2 Carolina Mendes

7 de December de 2010

Aliás, sabia que o Canindé já foi do São Paulo? Existe uma ligação aí hehehe
Brincadeira boba, mas você tem razão, o Canindé é charmoso, simpático, e os torcedores da Lusa estão entre os que mais reclamam e xingam, é impressionante. Sim, já fui em jogo da Lusa, Lusa e ??? Esqueci, mas lembro que perdeu de 2×1 e tava frio pra caramba, acho que foi em 2006.
À propósito, sou palmeirense, e acho que a Lusa ganhou muito com isso, e sem dúvida o Palmeiras perdeu muito, e eu perdi uma ótima companhia para ir ao Palestra.
ass: @rodrigof1 no twitter.

Rodrigo Duarte

7 de December de 2010

Tem um texto que fala disso, lá no começo, recomendo ler os textos reunidos no site da bookess.

1/2 Carolina Mendes

7 de December de 2010

Legal. A primeira vez que fui a um estádio foi justamente no Canindé. Estava na torcida do Palmeiras mas torcendo pra Lusa. Não deu. Gols de Luizão e Rivaldo. Mas foi inesquecível.

Desafinado

7 de December de 2010

A Lusa salvou meu segundo semestre. Ir ao Canindé, é das terapias mais eficientes do mundo, tenho quase certeza.

1/2 Carolina Mendes

7 de December de 2010

Adorei seus textos no bookess.
Benvinda nova torcedora da Lusa.
Serão muito mais decepções que alegrias mas as poucas alegrias serão inesquecíveis e você com certeza terá muito material legal para escrever um belo livro sobre o que é torcer para a Portuguesa.
E só para atualisar vc, na próxima 3ª feira terá a eleição do novo presidente da Lusa. Realmente não sei qual dos dois candidados é o menos pior e só não estamos na série A hoje devido aos interesses pessoais das pessoas que comandam o clube.
De qualquer modo espero vê-la algum dia na arquibancada do Canindé.

Abs

Gilberto

10 de December de 2010

1 notes

  1. Tweets that mention Num deu, dei? « Neosaldina Chick -- Topsy.com reblogged this and added:

    […] This post was mentioned on Twitter by Carolina Mendes, Carolina Mendes and Michelle Abilio, Michelle Abilio. Michelle Abilio said: RT @carolinamendes: Chega ao fim meu ano com a Lusa: http://twurl.nl/8bhc2c #post #neosa […]

%d bloggers like this: