You can scroll the shelf using and keys

Nem título tem

23 de August de 2010 , ,

Amanheço nesta segunda feira como uma torcedora duplamente derrotada. SPFC e Lusa, derrotados desde a última vez em que conversamos. Nossos adversários? Corinthians e Ponte Preta.

Mas passa muito longe de mim qualquer pretensão de analisar qualquer coisa. Até porque, não entendo de futebol. Devia ter ido ao Canindé mas medrei, pura e simplesmente. Minha impressão pelo rádio, é de que tirando alguns lances de brilho individual, e bobeadas do adversário, a Lusa simplesmente se segurou como pôde. A Ponte conseguiu marcar e venceu por 1 gol de diferença. É justo, acontece, nos recuperaremos. Não tenho a menor dúvida de que voltaremos ao G4, e sairemos da segunda divisão. E eu voltarei ao Canindé.

Ah, o SPFC. Ah, a diretoria. Ah, o Baresi. Ah, minha paciência.

Massacre. Vergonha, malcriação, desequilíbrio e declarações, que só não são surpreendentes porque da diretoria do SP saem as mais estapafúrdias frases e decisões. Eu na minha inocência, achei que era preciso um técnico pra dirigir um time, nossos cartolas acharam mais fácil desandar o angu sem técnico. E sem pressa, pra que pressa? Tudo fodido mesmo.

Descobri que entre o campo da Chácara Floresta e o Morumbi, o SPFC foi dono do Canindé. Usado como sede social e campo de treinos. Aparentemente era um estádio pequeno demais pra um time tão grande. Parece que a mentalidade de “tão grande” segue na diretoria, que depois da partida, declarou que o SPFC não vai ser rebaixado porque time grande não cai. Sei. Continuar assim ano que vem continuarei acompanhando séries A e B. Com inversão de papéis.

O SPFC não cai porque é grande, não perde a perde a Copa de 2014 porque é rico, não precisa ter pressa ou técnico porque foi só um sequência de azar, não compra jogador porque forma nas categorias de base, só perdeu porque a bola não entrou. Ás vezes eu me pergunto pra quê o FC (FUTEBOL CLUBE) no nome, o SPFC não precisa nem jogar bola, ou ganhar. Tão lá no uniforme, as estrelas bordadas, já vencemos muito e já construímos um grande clube. Resta saber até quando poderemos viver das glórias do passado.

Parabéns aos corinthianos, nossos algozes. Têm que massacrar mesmo, têm que fazer piada mesmo e e rir da comédia que foi nosso desempenho no Pacaembu. Acho difícil, mas que pelo menos fora dos holofotes, alguém tenha aprendido uma lição. Caso não tenham, recomendo pensarem em trocar temporariamente de estádio com a Lusa, cabe menos gente e o vexame vai ser menor.


Imagens da construção do Morumbi, melhor começar a pensar em desmontar e começar do zero…

What do you think?

Please keep your comments polite and on-topic.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

comments

Cara vou “retuitar” para o Victor Birner… Maravilhos o comentário…

Marcelo

23 de August de 2010

Vcs tem certeza que eu acertei?

1/2 Carolina Mendes

23 de August de 2010

[Se eu disser algo repetido é por conta da insônia.]

Inegável que o SPFW é o time mais vitorioso da história do Brasil. Porém o futéco, A NÍVEL DE paixão, não é feito disso. Senão todos torceríamos pro Barcelona, pro Boca, pro Real. Acho que os são-paulinos precisam disso, de tesão.

Fábio Vanzo

23 de August de 2010

Eu sei que ninguém entende isso de torcer pra dois times ou ter por alguns dias abandonado o SPFW.

Mas esse atual romance com a Lusa me devolveu o tesão pelo futebol. Junto com o tesão positivo, veio uma consequente raiva irracional com as cagadas são paulinas.

Enfim, o mundo gira e as coisas mudam.

1/2 Carolina Mendes

23 de August de 2010

%d bloggers like this: