You can scroll the shelf using and keys

Não me odeie, gosto de você

16 de June de 2010

Caro(a) futuro(a) amante/ amigo(a)/ namorado desconhecido(a).

Vago pelo mundo em total dislexia.

Sem entender a metade das coisas, aborrecendo alguns e enfurecendo outros.

A verdade é que a maior parte do tempo escrevo, comento e resmungo sobre mim mesma ou sobre pessoas desconhecidas. Dificilmente tenho alguém próximo em mente. Não tenho mensagens ocultas e acusações. Não estou tentando atacar ninguém.

Sou infantilmente malcriada. Se me irritar ou aborrecer, provavelmente você receberá um e-mail ou telefonema desaforado. Não se preocupe, quando eu quiser brigar, acusar ou discutir. A coisa será clara. Quando não for mais te desculpar e aceitar, sumirei. Talvez um dia eu reapareça, talvez não.

Coisas, carências, necessidades que você tenha, seja claro(a). Vou atender se puder, só não espere que eu perceba e/ou interprete seus sinais e mensagens cifradas.

Não minta, não seja grosseiro, não reclame cobrando o que eu nem sabia que te faltava.

Estamos entendidos? Dá um abraço e fazemos as pazes, comemorando as brigas que não teremos. \o/

What do you think?

Please keep your comments polite and on-topic.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

comments

Belo post. Faltou dizer que honestidade mesmo era mostrar própria foto tirada às 8h da manhã.

filipeabrantes

16 de June de 2010

volte amanhã as 10 da manhã, vai ter foto. :))) Bjo

1/2 Carolina Mendes

16 de June de 2010

Super esqueci de postar a foto, amanhã tendo lembrar….

1/2 Carolina Mendes

17 de June de 2010

Vou cobrar. eheh🙂

filipeabrantes

17 de June de 2010

Nossa…. Se todos os relacionamentos fossem colocados desta forma antes de nos entregarmos tanto, seria bem mais simples. Comunicação e confiança são base de um relacionamento duradouro.
Bom, sempre um ótimo texto. Parabéns “Calorina”.

Marcelo Cabrera

16 de June de 2010

Texto muito bem escrito, e um dos pontos fortes dele, que eu acho perfeito e é uma das coisas que gosto de dizer por aí é o trecho: “Vou atender se puder, só não espere que eu perceba e/ou interprete seus sinais e mensagens cifradas.” Pra mim, essa parte, é genial, pois como diz o ditado: “não sei o que calado quer”.
Então como advinhar que outra pessoa tem um problema e/ou precisa de algo se ela não fala?
Qualquer pessoa inteligente sabe que as pessoas reagem diferentemente em cada situação e o que para uns é uma tempestade para outros não passa de uma leve garoa.
Parabéns, belo texto mesmo!! =)

Nabia

16 de June de 2010

é a primeira vez que eu vejo uma mulher falar coisas que geralmente os homens falam.
Vai ver que é por isso que eu vou tanto com a sua cara: você não é “mulherzinha”. Detesto mulherzinha meiguinha que se faz de vítima dizendo que os homens não a entendem. Eles entendem! Mas tem que engrossar a voz e falar feito homem. eu acho.

Mercedes

16 de June de 2010

Este texto deveria ser o prefácio da apostila básica do “Curso de relacionamentos interpessoais”. Eu sei, eu sei — tal curso não existe. Mas deveria, e deveria ser obrigatório para qualquer ser que desejasse se aventurar a interagir com outras pessoas. Poucas coisas me parecem mais perigosas que isso, hoje em dia.

Excelente.

fabio_piva

16 de June de 2010

\o/ engraçado que essas são algumas das reclamações de muitos amigos (homens) em relação as mulheres. Seria mais fácil se todo mundo fosse mais honesto e claro, não?

1/2 Carolina Mendes

16 de June de 2010

%d bloggers like this: