You can scroll the shelf using and keys

Mediocridade, bem vindos

20 de May de 2010

Trabalho em uma galeria de arte.

Nem só isso, sou curadora desta galeria.

Pra quem não sabe, minha função é buscar e selecionar novos artistas e garimpar peças de artistas reconhecidos, para expor e vender nessa galeria.

Ou seja, todo mundo que quer expor, vender ou ser criticado me procura. Parece divertido mas essa função me coloca diretamente na linha de frente entre a galeria e a incrível quantidade de merda que se produz por aí. Fotos, e-mails e histórias incríveis, são tantos que eu poderia escrever um livro. (uma coisa a se pensar…)

O fato é que amostralmente, o número de merdas está aumentando. Todo mundo tem uma tia ou uma vizinha que pinta quadros lindos, “uns gatos que parecem fotografia”. Medo, muito medo.

Pensando a respeito cheguei a seguinte conclusão: capitalismo.

Essa cede por vendas e lucro, a evolução da indústria e do conceito que as pessoas podem chegar onde quiserem, SE se esforçarem.

Hoje em dia todo mundo escreve, fotografa, toca música ou pinta. Os computadores corrigem gramática e ortografia, temos o abençoado CTRL+C/CTRL+V, nossos arquivos descansam inacabados a nossa espera fora do universo real. Não se vê fisicamente o parágrafo inacabado, as folhas datilografadas e manuscritas, empilhadas. Os livros que você começou, e não terminou.

Telas, pincéis e tintas existem em todo shopping, toda esquina. Centenas de bisnagas de cores diversas, telas já preparadas e esticadas, instrumentos musicais, escolas de música, acessórios, vídeo games, maquinas digitais tão evoluídas que faz de você um bom fotografo e deixa seus amigos mais bonitos. Tudo automaticamente. Deu merda, deleta e acaba com a prova da sua incompetência.

Querem nos vender isso, que temos talento, que somos interessantes, que podemos vencer, publicar um livro, tirar fotos que nunca serão impressas (não se revela mais nada), gravar um disco. Não podemos.

Falta encontrar a venda nos shoppings, talento.

Minha recomendação? Leia mais, observe mais, visite museus, assista orquestras sinfônicas. Essa é a sua medida, o seu parâmetro, a sua inspiração. Se você não acreditar que poderia fazer melhor, que tem dentro de si competência e visão, você não é um artista, no máximo é um artesão.

Video do “Cloud Gate”, de Anish Kapoor. Recomendo que pesquisem e descubram a sua peça favorita desse gênio.

What do you think?

Please keep your comments polite and on-topic.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

comments

Hehe.

D.

30 de September de 2010

🙂

bjo

1/2 Carolina Mendes

7 de October de 2010

“Pensando a respeito cheguei a seguinte conclusão: capitalismo.”

Nuóóóss falou e disse, hem?

“conceito que as pessoas podem chegar onde quiserem se se esforçarem.”

realmente é um conceito muito torto esse.

kindergarten halo!

Giuliano Balantino

28 de May de 2010

Alguém devia ensinar aos adultos de amanhã que o mundo não funciona exatamente assim. “Tem coisas que vc não vai conseguir, lindinho…”

1/2 Carolina Mendes

28 de May de 2010

Ah, é, você tem razão, concordo com isso. Um abraço

Giu

29 de May de 2010

Quanto a sua dúvida, minha opinião é parecida: ninguém mais sabe avaliar o que é realmente bom e, por isso mesmo, acham que é fácil ser artista. Nem sabem que artista é aquele que lida com arte, não necessariamente uma celebridade…

Roger Moreira

20 de May de 2010

Em artes plásticas (é oq eu realmente entendo) pelo menos, eu racionalizo como existindo diversas densidades de arte pra pessoas de profundidades distintas. Maaaaas, ARTISTA mesmo é outra coisa.

Eu acho.

1/2 Carolina Mendes

20 de May de 2010

Sempre me intrigou se eles limpam isso todo dia ou se ela se mantém assim sozinha… Vc sabe?

Roger Moreira

20 de May de 2010

Eles limpam a parte de baixo (2m) manualmente 2 vezes por dia. A lavagem completa é feita 2 vezes por ano com detergente.

Quando vandalizam a escultura, limpezas de emergência são feitas. Se vc tiver saco, Memory é minha exposição preferida do Kapoor: http://www.youtube.com/watch?v=5M-00mnncg0&feature=fvw

Mas aviso que é coisa de nerd artística….🙂

Bjo

1/2 Carolina Mendes

20 de May de 2010

%d bloggers like this: