You can scroll the shelf using and keys

This too shall pass

1 de September de 2009

Puta saudades de escrever por aqui compulsivamente. Já comentei que tenho tendências compulsivas?

Sim, além de tudo, sou compulsiva.

Compulsivamente, nessas últimas semanas, arrumei. Arrumei armários, arrumei horários, arrumei encrencas, arrumei a vida dos outros, arrumei o escritório e arrumei sarna pra me coçar. Ultrapassei os limites do humanamente viável e cheguei na parte mediocremente solucionável, mas me sinto morta.

Compulsivamente estive a 1 braçada da praia e hoje especificamente me sinto meio que morrendo afogada. Meio que morrendo é gentileza minha, estou com os 2 pulmões lotados de água de choro. Ou o estômago? Choro engolido vai pra onde?

Mesmo escrever esse post, me custa, parece impossível e sem dúvida alguma está ficando uma merda. Pra me sentir melhor, coloquei minha (era do meu irmão mas ele me deu) camiseta retrô da seleção italiana e meu colar pink de bolinhas.

Nem isso funcionou. To quase tentando me maquiar, ficar bonita sempre ajuda o humor.

Incrivel o tamanho da lista de coisas que tem me aborrecido ultimamente, sempre em primeiro lugar vem a imbecilidade dos outros. Em segundo lugar vem minha humanidade. Odeio as limitações impostas por tempo, banco, força física e amor. Tempo e amor são dois enormes limitadores. E olha que sou bastante seletiva com meu tempo e meu carinho, divido com poucas pessoas e mesmo assim só a porção que eu sei não me fazer falta.

Nesses momentos sempre tenho idéias cretinas e acabo fazendo promessas mentirosas. Como se essa insatisfação fosse uma ressaca infinita, eu de joelhos diante do mundo, vaso sanitário, vomitasse vergonhosamente o líquido fluorescente da vodka com energético e declarasse:

NUNCA MAIS VOU BEBER DESSE JEITO

Mas aí vem a festa seguinte, a paixão seguinte, o projeto seguinte, o estojo de sombras da Lancôme seguinte e lá estou eu, linda e poser badalando por aí.

Não duvido que seja só mais um dia ruim, mas hoje, enjoada e expelindo dejetos imaginários de cor não humana eu quase acredito que vou deixar de ser como fui ontem.

Veremos amanhã, paciência leitores, estou quase de volta, em um bar próximo a vcs.

What do you think?

Please keep your comments polite and on-topic.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

comments

Na verdade meu blog é das poucas coisas que nunca me arrependo….

Carolina

4 de September de 2009

Então, eu vi que você tava me seguindo e te segui também. E pelo seu blog, garanto que é daquelas coisas que a gente não se arrepende… Por lá eu sou @fabioreoli. Beijo.

F. Reoli

4 de September de 2009

Hooooola, pode fumar, esse blog fica a céu aberto.Qual o seu twitter?Bjo!

Carolina

2 de September de 2009

Porra curti pacas a maneira como escreve. Cheguei até aqui pelo twitter, só vi agora que você tava me seguindo por lá e já vi que é mais uma boa companhia pra esse boteco de letras e pensamentos. Pode fumar aqui? Beijo

F. Reoli

2 de September de 2009

%d bloggers like this: