You can scroll the shelf using and keys

E-mails nunca enviados #1

11 de July de 2009

Em alguma madrugada, anos atrás:

“Antes de mudar definitivamente a natureza dos nossos e-mails:

Tenho certeza que fui feita da tua costela.

Quando com vc, as palavras que eu tanto amo e que manipulo de acordo com minhas vontades e interesses, são inúteis. Quando vc me olha, enxerga oq eu ainda vou pensar. Falar não me protege.

Não somos mais apaixonados um pelo outro mas ainda percebo teus olhos em mim nas festas e bares, quando determinadas musicas tocam. Nem sempre te olho mas, se olho, vejo o sorriso se formar no canto da tua boca.

Quando acompanhado, percebo as palavras medidas, os gestos controlados e as manobras pra evitar certos assuntos.

Quando acompanhada, prendo os cabelos e fumo. Fumo pq vc odeia que eu fume. Prendo os cabelos pq eu sei que vc prefere soltos. Prefiro que vc me odeie e não me olhe.

Não acho possível retomarmos nossa relação algum dia, não sei oq fazer com a nossa cumplicidade.

Num mundo ideal, tudo que a gente viveu ainda estaria por vir.

Hoje eu saberia ser a mulher que o homem que vc se tornou precisa.

Sem te perder, não teria saído do lugar.

Obrigada.

Ponto final.

No ” (…)filme (…)” recomendo trilha sonora, filme e livro de “O carteiro e o poeta”. Leia o livro, assista o filme, ouça a trilha. nesta ordem. Depois devore TUDO que conseguir do Neruda tomando vinho. Quando cansar, ouça a trilha de novo em silêncio e pense. Por alguma razão, tudo vai ficar mais claro.

What do you think?

Please keep your comments polite and on-topic.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

comments

Ou não, depende do quanto vc quer comentar.

Carolina

10 de December de 2009

É preciso realizar as sugestões para poder comentar.

Bruno

9 de December de 2009

%d bloggers like this: